Questões do ENEM

Questões do ENEM

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é o primeiro passo para ingressar no ensino superior, ou técnico, em instituições públicas. Muitos estudantes quebram a cabeça estudando para as provas, que acontecem sempre no final do ano. Simulados, refazer provas, estudar possíveis temas de redação e rever questões do Enem dos anos anteriores, tudo isso faz parte da rotina dessas pessoas.

Porém você sabe como funciona a dinâmica das questões do Enem? Sabe sobre o TRI? Então descubra agora e fique preparado para o Enem.

As Questões do Enem

O Enem possui 180 questões dividas em 45 questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias, 45 questões de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, que são realizadas no primeiro dia do exame, 45 questões de Linguagens, Códigos e 45 questões de suas Tecnologias e de Matemática e suas Tecnologias. Além das questões do Enem o estudante também deve realizar uma redação, com tema revelado apenas no dia da prova.

No primeiro dia de prova o estudante tem quatro horas e trinta minutos para responder as 90 questões, já no segundo dia ele tem cinco horas e meia, pois além das 90 questões do dia ele também deve escrever uma redação dissertativa argumentativa.

Quem realiza a prova do Enem tem em média três minutos para responder cada questão, por isso é aconselhado que quando existir alguma questão mais difícil, que a pule e volte depois de resolver as demais, pois assim não corre risco de não dar tempo de terminar a prova.

Cálculo TRI

O resultado do Enem sai nas primeiras semanas de janeiro, logo depois começam as inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), onde o aluno se candidata às vagas em universidades públicas. Porém algo que causa muita dúvida e reclamação é o cálculo utilizado para a correção das questões do Enem, a Teoria de Resposta ao Item (TRI). TRI é uma teoria matemática consagrada, que começa a valer antes mesmo da realização das provas do Enem. Durante uma pré avaliação as questões do Enem são postas a cheque para definir o grau de dificuldade de cada uma, a partir disso cada questão passa a valer um determinado valor. Apesar de ser complexa a forma de cálculo utilizando TRI ela considerada como uma das mais coerentes formas de avaliação, uma vez que ela não avalia apenas acertos, mas o conjunto da prova, que inclui os erros dos alunos.

Logo após a realização da prova, as questões do Enem são consideradas como um todo, uma única questão correta não tem valor sozinha, ela só terá peso quando o sistema de correção, baseado no TRI e nas questões por ele consideradas mais e menos complexas, corrigir todos os erros e acertos do candidato.

A TRI considera que não seja possível que um candidato acerte apenas questões “difíceis”, pois é necessário que o estudante seja capaz de realizar questões de fácil resolução antes das questões mais complexas. Quando acontecem situações como essas a TRI considera uma alta probabilidade do candidato ter tido sorte ao “chutar” as questões.

O uso da TRI explica porque candidatos que acertaram todas ou erraram todas as questões do Enem não tiram 1000, nota máxima, e 0, nota mínima. O valor mínimo irá depender do calculo TRI para as questões do Enem daquele ano.

Post Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.