FIES 2015

FIES 2015

Conseguir um ensino superior no Brasil há vinte anos era consideravelmente mais difícil do que é hoje. Nesse meio tempo, não só surgiram diversas instituições com preços e rotinas de estudo mais acessíveis para diferentes públicos, mas o governo federal também lançou importantes programas de financiamento e bolsas para estudantes que pretendem atender a uma instituição privada e não tem condições financeiras de pagar as mensalidades. Entre esses programas está o FIES, que realmente tem feito a diferença na vida dos brasileiros. Quer saber um pouco mais sobre o programa? Continue a ler.

O que é o FIES?

O Fundo de Financiamento Estudantil, mais conhecido como FIES, é um financiamento oferecido a estudantes de ensino superior que estejam realizando o curso em instituições particulares. De modo a facilitar a realização do ensino superior no país, o financiamento através do FIES oferece baixos juros e pagamentos de forma amortizada. Para participar, é preciso ser um estudante em instituição particular que é reconhecida pelo MEC e fazer o requerimento do financiamento.

Inscrição

Antes mesmo da inscrição, é preciso ter participado do ENEM. A inscrição é feita online, por meio do portal do MEC. Você deverá realizar um cadastro com seus dados pessoais e detalhes do financiamento, como o nome do curso e instituição nos quais você estuda, valores de renda da sua família, entre outros. Após validação do cadastro, o estudante vai até o órgão que representa o FIES em sua instituição de ensino e valida os dados do financiamento. Por último, vai até a instituição financeira que escolher – o Banco do Brasil ou a Caixa Econômica Federal – e formaliza o contrato, não esquecendo que deverá ter um fiador.

Documentos necessários

Após a validação do seu cadastro pela Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA), o órgão que representa o FIES nas instituições privadas, será necessário apresentar certos documentos ao agente financeiro escolhido para formalizar o contrato. Entre eles, estão:

  • Documento de identificação e CPF do candidato e representante legal, ou de cônjuge e certidão de casamento, quando preciso;
  • Comprovante de residência;
  • Documento de validação emitido pelo CPSA;
  • Se for o caso, documento que comprove uso de bolsa do PROUNI;
  • Documentos de identificação, comprovante de residência e de rendimentos do fiador.

Como pagar o financiamento

O pagamento é feito em três fases definidas pelo FIES, que são as de utilização, carência e amortização. A primeira fase ocorre durante o curso, e o estudante deverá pagar trimestralidades de até R$ 50,00 que equivalem ao valor dos juros. A fase de carência compreende os dezoito meses após a conclusão do curso, e o estudante continuará a pagar trimestralidades de até R$ 50,00. A última fase é a de amortização e começa quando termina a fase de carência. Nela, o saldo que o estudante deverá pagar poderá ser dividido por até treze anos.

Quem não pode solicitar o financiamento?

Quem já foi beneficiado antes, quem tem renda familiar mensal superior a vinte salários mínimos, estudantes em situação de trancamento de matrícula no momento da inscrição e ainda pessoas cujo percentual de renda familiar comprometido seja inferior a 20%.

Post Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.