Currículo para estágio: Aprenda aqui como montar o seu!

Currículo para estágio: Aprenda aqui como montar o seu!

O estágio é uma atividade remunerada ou não, que os alunos buscam para aliar o conhecimento teórico com a vivência prática na sua área, e geralmente é o primeiro contato com a vida profissional que a maioria das pessoas tem. Mas sem experiência anterior, o que os candidatos à vaga de estágio devem colocar no currículo? Esse artigo vai te dar algumas dicas e falar tudo que você precisa saber sobre esse passo tão importante na sua carreira.

As empresas podem exigir experiência anterior?

Quando uma empresa oferece uma vaga de estágio, ela sabe que uma das características dessa atividade é inserir um estudante no ambiente profissional, e que será responsável por ensinar esse estudante a entender os processos e procedimentos inerentes à empresa e à sua profissão.

Algumas empresas exigem alguma experiência anterior (ou preferem candidatos que já tenham trabalhado ou estagiado), mas apesar de parecer incoerente, essa prática ainda é permitida por lei. Existe um projeto na Câmara dos Deputados (Projeto de Lei 5660/16) que quer proibir que a experiência anterior do candidato seja requisito ou critério para aprovação nos processos seletivos para vagas de estágio.

A maioria das empresas acredita que na hora da contratação, o potencial do candidato conta mais. Por isso, ao elaborar o seu currículo, é importante mostrar algum diferencial além da formação, já que a maioria dos candidatos será igual nesse quesito.

Estrutura do currículo

Quando anunciam uma vaga de estágio, os recrutadores já sabem que vão receber currículos enxutos, de candidatos sem experiência, e por isso você não deve ficar preocupado e nem incluir informações desnecessárias a fim de deixar o currículo maior.

Independente do cargo que o candidato está se candidatando, o currículo deve ser bem objetivo, e geralmente é dividido em quatro partes:

1- Dados pessoais:

Você deve colocar o seu nome completo, idade, endereço, telefone e email. Antigamente esse campo incluía informações pessoais como número dos documentos, estado civil, quantidade de filhos e nacionalidade, mas hoje o recomendado é que fale sobre isso na entrevista.

Use um email com o seu nome e sobrenome, evitando o email que você usa para as redes sociais com o seu apelido, por exemplo.

2- Formação:

Neste campo você deve informar o nome do curso, a instituição de ensino, o período atual, previsão de formatura e o horário das suas aulas, pois a maioria dos estágios é de 6h diárias, em horário diurno.

Se você estiver num curso de graduação, não precisa citar o ensino fundamental, mas pode informar a data de conclusão do ensino médio e o nome do colégio. Nesse caso, você coloca a escolaridade mais recente primeiro.

3- Experiências profissionais:

Se você já tiver trabalhado ou estagiado, relate as experiências ordenando da mais recente para a mais antiga, informando o nome da empresa, o cargo que ocupou e o período que trabalhou lá.

Para profissionais com mais experiência, o recomendado é incluir apenas as experiências relacionadas com a vaga, mas no início da carreira e para vagas de estágio, mesmo que a sua experiência tenha sido em uma área completamente diferente, o entrevistador pode levar em consideração o fato de já ter alguma vivência organizacional, e ter tido contato com hierarquia, procedimentos e clientes, por exemplo.

Se você não tiver experiência, pode citar atividades extracurriculares, intercâmbios ou trabalhos voluntários, por exemplo, pois são atividades que demonstram algumas competências comportamentais como saber trabalhar em equipe, liderança, disponibilidade, empatia, etc.

4- Outros cursos:

Ainda que você tenha feito vários cursos diferentes para ocupar o tempo ou descobrir do que gostava ou o que queria fazer profissionalmente, dê preferência para citar os cursos que pareçam relevantes com a vaga ou com a sua área de atuação.

Citar cursos e conhecimentos de idiomas, de rotinas administrativas e de informática é sempre bom, qualquer que seja a sua profissão, mas é desnecessário dizer que tem um certificado de corte e costura se está buscando atuar na área de Biologia, por exemplo.

Informe o seu nível de conhecimento. Exemplos: Excel intermediário, inglês avançado, etc.

Outras dicas

  • Na hora de redigir o currículo, tenha cuidado com os erros de português e concordância verbal, e dê preferência por uma fonte simples e legível;
  • Alguns candidatos, de níveis hierárquicos diversos, incluem um campo para falarem sobre suas características pessoais e competências comportamentais. Se você quiser incluir essas informações no seu currículo (mesmo não sendo necessário), esteja certo de que sabe o que elas significam, e tente lembrar alguma situação pessoal ou profissional para contar ao entrevistador caso ele te peça para provar que tem espírito de liderança, por exemplo;
  • Só inclua uma foto ao currículo se o anúncio ou a empresa exigir;
  • Não minta. Existe um Projeto de Lei (6561/09) que tentou transformar o ato de mentir no currículo em crime. Apesar de não ter sido aprovado, você pode ser demitido se descobrirem a mentira, como aconteceu em 2012 com o Scott Thompson, ex-presidente da Yahoo, que perdeu o emprego quando souberam que ele não era formado em Ciência da Computação, entre outros casos.

Confira este vídeo com mais algumas dicas:

Este artigo foi útil para você? Conta pra gente nos comentários!

Post Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.