Concurso TJ

Concurso TJ

O Tribunal de Justiça brasileiro é um dos órgãos públicos mais importantes do país, e quando ocorrem concursos para a contratação de servidores, a procura pelas vagas é grande. Isso acontece devidos aos salários altos e vários benefícios da carreira, levando a concorrência pelas vagas às alturas. Leia algumas das importantes previsões para esse concurso e se informe sobre os cargos aos que pode concorrer.

Sobre o concurso

O edital de 2015 ainda não foi aberto em alguns estados e outros sim, o que não significa que não exista bastante especulação sobre os cargos a serem preenchidos e conteúdos exigidos nas provas. Esses dados são criados levando em conta o último edital, que não costuma fica muito diferente com o passar dos anos. O número de vagas está definido apenas no Rio de Janeiro, 284 vagas, Rio Grande do Sul, 6 vagas e Pará, com 42 vagas.

Os cargos que deverão ser preenchidos são: Juiz de Direito Substituto, com remuneração de R$ 17.581,00 exigindo nível superior e passará por prova objetiva (sobre Direito), duas provas escritas, prova oral e prova de títulos. Cargo de Analista Judiciário exige nível superior de escolaridade e tem remuneração de R$ 8.937,00; e ainda o cargo de Técnico Judiciário, que exige nível médio de escolaridade e tem remuneração de R$ 3.890,00.

Dentre os diversos conteúdos que serão cobrados na prova, estão a Língua Portuguesa, Matemática, Direito Constitucional e Administrativo. É importante ler o edital desse processo seletivo dependendo da região em que mora, visto que o concurso será dividido por estados e as informações podem ser diferentes em cada um, como relação de vagas/cargos ou remuneração; e mais importante, em alguns estados o concurso já foi realizado.

Sobre o órgão

TJ, como é chamado o Tribunal de Justiça, é um órgão constituído de juízes chamados desembargadores e parte do sistema jurídico brasileiro. Existe um Tribunal de Justiça para cada estado e ainda um para o Distrito Federal.

Sua história, assim como a maioria das instituições brasileiras, começa no Brasil colônia quando o capitão donatário de cada capitania hereditária ainda reunia as funções de administrador, chefe militar e juiz. Com os governos-gerais, o papel de assessorar a justiça passou a ser do ouvidor-geral, subordinado do governador-geral. O primeiro tribunal do país tinha sede na Bahia e era chamado Tribunal da Relação do Estado do Brasil, em 1609.

Noventa e dois anos depois foi criado o Tribunal da Relação do Rio de Janeiro, responsável por todo o território sul do Brasil. Com a vinda da família real portuguesa, passou a ser a Casa da Suplicação do Brasil, que servia como um tribunal. Pouco após a proclamação da independência, a Casa da Suplicação deu lugar ao Supremo Tribunal de Justiça, que depois foi dando lugar a mais Tribunais da Relação nas diferentes províncias.

A proclamação da República foi o que fez ser instituído um Tribunais de Justiça nos diferentes estados. Esse nome, porém, só foi dado depois de 1946 através da promulgação da Constituição na época.

Post Comment